Carregando conteúdos...Depende da sua ligação!

PROGRAMAÇÃO

28-07-2021

ÀMOSTRA | 2

Artes do Circo

Circo Contemporâneo

28 de julho, quarta-feira, 19:30
Grande Auditório

Entrada: 4 euros
Estudantes, Cartão Quadrilátero Cultural e Seniores: 2 euros
M/ 6 anos
Duração: 90 minutos

Coprodução Instituto Nacional de Artes do Circo / Casa das Artes de Vila Nova de Famalicão.
Apresentação do primeiro trabalho profissional dos Alunos Finalistas do Instituto Nacional de Artes do Circo.


Solo 1
Intérprete Criador(a): Vera Barbosa
Título: Terno Terror
Sinopse: O senso de superioridade humano para com o animal leva-o a vender violência e escravidão como algo belo e inocente. Da contemplação ao susto, Terno Terror vai levar o espectador numa viagem de emoções e autocrítica da qual eles farão parte como visitantes de uma jaula.
Num ambiente místico a técnica circense de corda bamba, o corpo e o movimento serão as ferramentas usadas para passar esta mensagem.
Foto: Carlos Teixeira

Solo 2
Intérprete Criador(a): Lucia Nordhoff
Título: Bounce it
Sinopse: Extremamente retrátil e elástico.
Adapta-se à sua base e pode expandir-se enormemente. Tem uma estabilidade dimensional permanente - por isso, depois de se mover, regressa à sua forma original.
Nunca perde a sua forma, quase nunca!

Solo 3
Intérprete Criador(a): Jose Cere
Título: às 3:12 am
Sinopse: Espetáculo de acrobacias aéreas, que se desdobra às 3:12 da manhã, entre a dualidade do sonho da personagem e a sua realidade.
Baseado na reflexão da distribuição do tempo, tempo de trabalho, tempo livre, tempo para si próprio."
Foto: Mariana Sánchez

Solo 4
Intérprete Criador(a): Giuliano Garufi
Título: Niente panico!
Sinopse: Um malabarista, um armário preto, muitos objetos de plástico e a sensação de que algo poderia correr mal. Mas não entrem em pânico! Tudo o que desce sobe! E tudo o que cai...bem, cai. Mas não entrem em pânico!
Um espetáculo irónico inspirado nas quatro estações em que os minutos correspondem a anos, a improvisação é o aliado mais poderoso e o malabarismo é a língua materna.
Foto: Pedro Figueiredo

»

handmade by brainhouse