Carregando conteúdos...Depende da sua ligação!

PROGRAMAÇÃO

21-03-2020

COMPANHIA NACIONAL DE BAILADO

Dançar em Tempo de Guerra

Dança

21 de março, sábado, 21:30
Grande Auditório

Entrada: 10 euros
Estudantes, Cartão Quadrilátero Cultural e Seniores: 5 euros
M/6 anos
Duração: 60 minutos

DANÇAR EM TEMPO DE GUERRA
Dançar em Tempo de Guerra é um programa que reúne duas obras e coreógrafos de grande referência do século XX, Martha Graham e Kurt Jooss. Chronicle e A Mesa Verde, ambas criadas na década de 30 do século passado, refletem as inquietações dos seus autores sobre a ideia de guerra. Se Jooss trabalha a partir dos efeitos da I Guerra Mundial, Graham dá uma resposta ao violento crescimento do fascismo na Europa e que iria desencadear na II Guerra Mundial. Depois de ter sido dançada a última vez na CNB, em 1987, A Mesa Verde regressa aos palcos juntamente com Chronicle, de Martha Graham, coreógrafa que passa a integrar o repertório da CNB.

CHRONICLE
Estreado em dezembro de 1936, Chronicle é uma resposta da coreógrafa americana Martha Graham à ameaça do fascismo na Europa. Não traduzindo uma representação realista dos acontecimentos, a intenção é antes universalizar a tragédia da guerra. Originalmente criado em cinco secções, foi, entretanto, remontado pela Martha Graham Dance Company, e é hoje apresentado numa versão reduzida a três secções: Spectre-1914, Steps in the Street e Prelude to Action. Esta é a primeira obra de Martha Graham a integrar o repertório da CNB.

COREOGRAFIA E FIGURINOS Martha Graham
MÚSICA Wallingforg Riegger
DESENHO DE LUZ ORIGINAL Jean Rosenthal
RECONSTRUÇÃO DE DESENHO DE LUZ ORIGINAL DE STEPS IN THE STREET David Finley
RECONSTRUÇÃO DE DESENHO DE LUZ ORIGINAL DE SPECTRE - 1914 E PRELUDE TO ACTION Steven L. Chelley
INTERPRETAÇÃO Bailarinos da CNB
ESTREIA ABSOLUTA Nova Iorque, Guild Theatre, 20 de dezembro de 1936

A MESA VERDE
Em julho de 1932, o coreógrafo alemão Kurt Jooss estreou A Mesa Verde no Théâtre des Champs-Elysées em Paris. Inspirado por uma dança da morte medieval e pelo rescaldo da I Guerra Mundial, esta obra retrata várias facetas da guerra: o debate, a mobilização, o combate, a especulação de guerra, os refugiados e, novamente, o debate; a morte está sempre presente. Considerada uma das obras coreográficas mais marcantes do século xx, A Mesa Verde é também o mais emblemático trabalho de Jooss, tendo recebido o primeiro prémio do Concurso de Coreografia organizado por Les Archives International de la Danse em Paris. A Mesa Verde integrou o repertório da CNB em 1984 e foi dançada pela última vez por esta Companhia há 33 anos.

COREOGRAFIA Kurt Jooss
MÚSICA Fritz Cohen
PROJETO Hein Heckroth
LIBRETO Kurt Jooss
DESENHO DE LUZ Hermann Mankard
INTERPRETAÇÃO Bailarinos da CNB
ESTREIA ABSOLUTA Paris, Théâtre des Champs-Elysées, 3 de julho de 1932
ESTREIA CNB Lisboa, Teatro São Luiz, 13 de maio de 1984

Apresentações integradas na programação do Festival Cumplicidades 2020


Paralelamente, a Companhia Nacional de Bailado apresentará uma MASTER CLASS, no dia 21 de março, às 16h00, para alunos de nível avançado, limitada a 20 participantes.
A entrada é livre, mas com inscrição obrigatória para:

bilheteira.casadasartes@famalicao.pt

Dance in wartime, a program by the National Ballet Company of Portugal

handmade by brainhouse